Header Ads




MPF denuncia grupo suspeito de fraudes no seguro desemprego em Marabá

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Ministério Público Federal (MPF) enviou uma denúncia criminal a Justiça do Pará contra um grupo de quatro pessoas, suspeitas de fraudes no seguro-desemprego em Marabá, que causaram prejuízos de R$ 4 milhões aos cofres públicos. Segundo a denúncia, o esquema criminoso era liderado por um homem identificado como Kayque Benat Silva e Silva em agosto de 2020. Kayque cooptava servidores públicos para inserir dados falsos no sistema de informações do extinto Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De acordo com a denúncia, o grupo conseguia créditos indevidos a partir desses dados falsos, que eram sacados com a emissão fraudulenta da segunda via do cartão do cidadão. Em Marabá o esquema funcionou na unidade do Sistema Nacional de Empregos (Sine), órgão conveniado ao extinto MTE para a administração do seguro-desemprego. Estima-se que entre os anos de 2016 e 2018 foram realizados milhares de requerimentos de seguro-desemprego fraudulentos com os perfis dos servidores integrantes do grupo. Em 2018, Kayque também tentou cooptar servidoras do Sine de Canaã dos Carajás, sem sucesso. Por essa tentativa ele foi denunciado pelo MPF e condenado pela Justiça Federal por ameaça e corrupção ativa.

Segundo a Justiça do Pará, se condenados, os acusados podem ser punidos com penas que podem chegar a 24 anos e oito meses de prisão e multa, por crimes como corrupção ativa e passiva, estelionato majorado e associação criminosa. As penas podem ser ainda maiores por se tratar de um crime continuado.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário