Header Ads




MPF denuncia invasores de terra indígena no Pará por crimes ambientais


Crédito: Agência Brasil

Em denúncia à Justiça Federal em Redenção, no Pará, o Ministério Público Federal (MPF) afirmou que cinco pessoas invadiram a Terra Indígena Apyterewa, do povo Parakanã, e promoveram, em novembro e dezembro de 2020, diversos ataques contra agentes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), a fim de impedir a fiscalização ambiental.

Macilene Frutoso Oliveira, Lauanda Peixoto Guimarães, Fausto Lima de Mendonça, Abadia Aparecida Lima de Mendonça e Cleiton Costa da Cruz, são os acusados de dificultar a fiscalização, invadir e usurpar bens pertencentes à união, além da formação de quadrilha.

De acordo com relatórios enviados ao MPF, a partir de 17 de novembro, um grupo de 50 a 70 pessoas lideradas pelos acusados cercou a base da Funai e isolaram agentes federais que faziam fiscalização ambiental na terra indígena. Nos dias que se seguiram, o cerco foi desfeito, mas os invasores colocaram pregos nas pontes, furaram os pneus das viaturas, atiraram fogos de artifício contra os fiscais e cercaram os carros com motocicletas, em que foram detidos por policiais da Força Nacional.

Com informações do MPF

Nenhum comentário