Header Ads




Clientes reclamam de fraude em pagamento por aproximação; entenda como funciona


Crédito: Divulgação/ Nubank

Uma das modalidades de pagamento que vem crescendo nos últimos anos é a de pagamento por aproximação. A tecnologia permite que os pagamentos sejam realizados sem inserir o cartão na maquininha e sem precisar digitar a senha. Entretanto há quem duvide da segurança desse método principalmente em casos de roubo ou furto do cartão.

Segundo a associação de consumidores, Proteste, há muitas reclamações de pessoas que tiveram seus cartões furtados e os bancos não devolveram as quantias gastas em compras feitas por terceiros.

Os pagamentos por aproximação antes tinham limites de transação mais baixos, de até R$ 50, para evitar a atuação de golpistas. Mas no final de 2020, a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), aumentou o limite para R$ 200.

Porém, segundo a Proteste, as reclamações de consumidores há relatos de compras feitas por terceiros com valores de mais de R$ 500.

“Ao darem conta do furto ou do roubo, os consumidores, além de fazerem o boletim de ocorrência, procuraram imediatamente as instituições bancárias, que representam os cartões, pedindo o bloqueio imediato”, afirma a entidade em nota.

As instituições bancárias Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil, Caixa e Nubank foram procuradas para esclarecer o que deve ser feito nesses casos.

A Abecs, que responde pelos bancos Itaú e Bradesco informou, em nota, que não há entre seus associados e na própria Associação qualquer registro de aumento do número de reclamações ou casos de fraude envolvendo a modalidade de pagamento por aproximação com cartão.

O Nubank afirmou que “possui uma série de padrões de segurança, atualizando seus processos de forma constante para frear novas tentativas de golpes e fraudes de forma efetiva”. O banco também recomenda que roubo e furto de cartões deve ser comunicado imediatamente a instituição.

O Banco do Brasil informou que recebe as reclamações de movimentações financeiras não reconhecidas pelos clientes, com a abertura de processo de contestação.

Já a Caixa informou que não opera cartões com a tecnologia de pagamentos por aproximação, e o Santander não se manifestou.

Fonte: Globo.com.

Nenhum comentário