Header Ads




Comandante do 24° Batalhão da PM é afastado após morte de pedreiro no Tapanã


Crédito: Reprodução/ Redes Sociais

O Tenente Coronel da Polícia Militar José Fernandes Alves de Lima Neto, conhecido como “Lima Neto” foi exonerado do cargo de comandante do 24° Batalhão da PM. A decisão tomada pelo Comandante Geral, Coronel Dilson Júnior foi publicada no Boletim Geral da Polícia Militar da última segunda-feira, 30.

Lima Neto e sua equipe estão sendo investigados pela morte do pedreiro Antônio Ivanildo Queiroz, de 45 anos, que segundo familiares, foi torturado e morto dentro de casa, na última sexta-feira, 27, por policiais do 24° Batalhão da Polícia Militar.

Ainda segundo a família, os policiais teriam invadido a casa do pedreiro, alegando que dentro da residência haviam drogas. Antônio teria sido torturado com um saco plástico, oque levou o homem a morte. A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada a Unidade de Pronto Atendimento(UPA) do Tapanã, mas chegou morto no local.

O atestado de óbito do Instituto Médico Legal, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, aponta que Antônio possuía sinais de asfixia mecânica.

Investigações

A reportagem entrou em contato com o Promotor da Justiça Militar, Armando Brasil, que disse “que a investigação será feita pela corregedoria da PM em conjunto com a Promotoria Militar em razão da gravidade dos fatos”. O promotor disse ainda que outras medidas ainda serão tomadas “ O afastamento do Cmte foi o primeiro ato. Outras medidas serão adotadas… Foi instaurado inquérito policial militar (IPM) pela corregedoria que será acompanhado pela Promotoria Militar que adotará as chamadas medidas cautelares judiciais”, completou.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário