Header Ads




Colombianos presos em Santarém com 150 kg de drogas são condenados a mais de 9 anos de prisão

O brasileiro que deu suporte para o armazenamento da droga, foi condenado a 8 anos e 8 meses em regime inicial fechado.
Colombianos presos por tráfico internacional de drogas foram condenados a mais de 9 anos de prisão — Foto: Jaderson Moreira/Tv Tapajós

Os colombianos Marcos Renfigo Belez, Jonathan Cordoba Meidna, Carlos Marichin Huanci, Diego Saavedras Sias, Abel Antonio Martinez Paz, presos em uma residência no bairro Jaderlândia, em Santarém, oeste do Pará, em abril deste ano, com 150 kg de drogas, foram condenados a 9 anos e 9 meses de reclusão em regime inicial fechado.

A condenação por tráfico de drogas, posse de munições e armas de uso permitido, posse de munições e armas de uso restrito das forças de segurança, foi proferida nesta sexta-feira (30) pelo juiz Alexandre Rizzi, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Santarém.

O brasileiro que deu suporte para o armazenamento da droga, Almir Rolim Peixoto, também foi condenado. A pena de Rolim foi fixada em 8 anos e 8 meses de reclusão em regime inicial fechado.

Na sentença, o juiz Alexandre Rizzi destacou que a manutenção da prisão dos 5 colombianos e do brasileiro se faz necessária para garantia da ordem pública. Nenhum deles foi autorizado a recorrer em liberdade. Todos encontram-se presos no Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura.

Na manhã desta quinta-feira, 30, mais um caso de grande repercussão teve o seu desfecho quando o Juiz de Direito da Primeira Vara Criminal de Santarém, Alexandre Rizzi, sentenciou os cinco colombianos e o brasileiro envolvidos em tráfico de droga aqui no município.

O caso

Cinco colombianos e um brasileiro foram presos na tarde do dia 27 de abril deste ano, em uma residência no bairro Jaderlândia, próximo ao campo da Fazendinha, em Santarém, oeste do Pará. A partir de uma denúncia anônima, o Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) iniciou as investigações que levaram ao grupo suspeito de tráfico internacional de drogas.
Droga estava enterrada no terreno da casa onde os colombianos estavam morando — Foto: Jean Silva/TV Tapajós

O brasileiro que dava apoio logístico ao grupo com a casa, carro e embarcações é natural de Santarém.

No local, os policiais encontraram grande quantidade de drogas entre maconha do tipo skunk e cocaína. A estimativa era de mais de 300 quilos, mas após a pesagem foi constatado que era pouco mais de 150 kg. Na casa, também foram encontradas armas e munições de fuzil.

Para não chamar atenção da vizinhança, as drogas acondicionadas em grandes sacos plásticos, foram enterrados no quintal da residência. A polícia precisou cavar bastante para localizar a droga.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário