Header Ads




Especialista do HCS alerta para necessidade de check-up pós-covid

As sequelas deixadas pela doença, na maioria dos casos, necessitam de acompanhamento médico após a internação.
"Os sintomas da covid-19 podem persistir após a finalização do tratamento do período de incubação do vírus", disse o diretor técnico do Hospital de Campanha de Santarém (HCS), Tardelio Torquato. Segundo o médico, a maioria dos pacientes que já contraíram o vírus apresentaram principalmente problemas hepáticos e fibrose pulmonar, que podem perdurar de 3 meses a 1 ano nas pessoas que passaram por um tratamento de alta complexidade. Por esse motivo, o especialista alerta quanto a realização de um check-up a cada 3 meses durante um ano, mesmo sem a presença do vírus.

De acordo com Tardelio, os recuperados da doença devem ficar atentos às condições gerais de saúde, existem incômodos e sintomas intensos e prolongados. “Identificar e tratar essas complicações que tendem a surgir, como a fibrose pulmonar que ocasiona o cansaço, problemas hepáticos, dor de cabeça, entre outros sintomas, é essencial para o retorno às atividades da rotina de cada um’, explica o médico.

Um estudo da USP acompanha 750 pacientes que ficaram internados no primeiro semestre de 2020 no Hospital das Clínicas da instituição. Eles serão analisados durante quatro anos, mas os resultados preliminares indicam que 30% ainda possuem alterações pulmonares importantes. Além disso, parte também relata sintomas cardiológicos e emocionais ou cognitivos, como perda de memória, insônia, concentração prejudicada, ansiedade e depressão. Ainda de acordo com o estudo, 60% dos pacientes que tiveram covid no ano passado estão em condições de saúde semelhantes, mesmo após um ano da alta hospitalar.

A dona de casa, Cleidiane da Rocha Mendes (30), ficou internada no HCS durante dez dias, no mês de julho. Dois meses depois da alta médica, ela relatou sentir dores de cabeças frequentes, dor no peito e cansaço. 'Sinto dificuldade em realizar coisas simples como varrer a casa, fico muito cansada. Estou há um mês fazendo fisioterapia no ambulatório da UEPA, o que tem me ajudado um pouco”, contou.

O médico indica dois pontos especializados para o acompanhamento pós-covid.“É importante se atentar às queixas após a alta, ou recuperação. Fazer o check-up depois do ciclo da doença é de extrema necessidade para todos. Hoje, em Santarém tem dois centro de triagem especializado no pós-covid, com atendimento de equipe multiprofissional, funcionando no Hospital Regional do Baixo Amazonas e no ambulatório da UEPA”, orientou.

Portal do Carpê com informações Ascom (HCS)

Nenhum comentário