Header Ads




INSS: veja o valor do benefício para donas de casa que contribuem com a Previdência


Crédito: Ilustrativa/Freepik

Todo trabalhador encara a aposentadoria como um sonho, essa é a realidade de milhões de brasileiros que pensam em garantir um futuro financeiro mais tranquilo durante a velhice. Mesmo com o expressivo aumento no número de mulheres no mercado de trabalho, a maioria ainda se dedica exclusivamente a cuidar dos afazeres domésticos.

Pensando nisso, para que este grupo não fique desamparado, o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) criou modalidades de contribuição que tornam possíveis a aposentadoria das donas de casa. O mesmo é garantido para aqueles que não exercem atividade remunerada.

As chamadas "seguradas facultativas" devem contribuir com a Previdência Social por conta própria. E para que isso seja possível, existem três planos para realizar as contribuições: normal, simplificado e baixa renda.

O pagamento é realizado através de uma Guia da Previdência Social (GPS), que pode ser emitida direto de uma agência do INSS ou pela plataforma Meu INSS.

Conheça os tipos e as diferenças entre os planos:

Plano Normal

As donas de casa ou contribuintes individuais devem preencher a Guia da Previdência Social com o código do Plano Normal (1406 ou 1457) para garantir o acesso a todos os benefícios do INSS.

Esse tipo de arrecadação corresponde a 20% do valor escolhido, ou seja, a contribuinte é responsável pela escolha do valor que ela quer se aposentar, e com base nessa previsão é que é feita a sua contribuição. Por exemplo: caso queira se aposentar com R$ 1.100, é preciso contribuir com R$ 220 por mês. Hoje em dia, o teto dos benefícios do INSS é R$ 6.433,57.

Plano Simplificado

Nessa modalidade, o cidadão contribui com 11% sobre o valor do salário mínimo que está em vigência, o que atualmente corresponde a R$ 121 por mês. A adesão a este plano exige o preenchimento da GPS com código 1473 ou 1490.

Plano Baixa Renda

A última opção é restrita para aquele que não possui função remunerada e não dispõe de nenhum tipo de renda própria. Além disso, para contribuir pó está modalidade, a pessoa interessada deve estar inscrita no CadÚnico, possuir renda familiar abaixo de dois salários mínimos e dedicar-se exclusivamente ao trabalho doméstico.

O percentual das arrecadações para esta modalidade é de 5% sobre o salário mínimo, atualmente seria de R$ 55 por mês. A GPS para este Plano Baixa Renda tem código 1929 ou 1937.

Com informações do Diário Informativo BR

Nenhum comentário