Header Ads




Prefeito de Santarém discute projetos de infraestrutura e logística

A reunião contou com a participação de representantes das secretarias municipais, Secretaria do Ministério de Infraestrutura, empresas e instituições investidoras
A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Econômico, Industria, Comércio e Tecnologia (Semdec), realizou nesta quinta-feira (28), a reunião geral do Grupo de Gestão Integrada para o Desenvolvimento Regional Sustentável (GGI), no auditório da Associação Comercial de Santarém (Aces).

A reunião contou com a participação de representantes das secretarias municipais, representantes da Secretaria do Ministério de Infraestrutura, diretores da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Companhia Docas do Pará (CDP), Associação dos Terminais Portuários e Estações de Transbordo de Cargas da Bacia Amazônica (Amport), além participação de empresários e investidores de diversas atividades produtivas, diretamente ligadas à produção e subprodução de produtos derivados da agricultura e pecuária.
Legenda da foto: Representantes das secretarias municipais, Secretaria do Ministério de Infraestrutura, empresas e instituições investidoras

Durante a reunião, foi destacado que Santarém é um ponto estratégico por ser o Tapajós a principal hidrovia para a exportação do norte brasileiro. Por isso, é necessário que haja investimentos nas instalações portuárias das Regiões Norte e Nordeste, conhecidas como Arco Norte que liga Porto Velho à Ilhéus e o Arco Amazônico, ligando Porto Velho a São Luís.

Vários painéis foram apresentados e destacaram a força do município de Santarém para o desenvolvimento dessas atividades, bem como os investimentos realizados pelos governos municipal, estadual e federal, para auxiliar e preparar Santarém para receber grandes obras.

Entre os principais assuntos, estavam a manutenção dos portos urbanos, a construção do Porto do Maicá, o distrito industrial, possíveis áreas de extração de potássio e a importância da ferrogrão, que deve ligar o município de Sinop (MT) ao distrito de Miritituba (PA), passando por Santarém, e aumentando o fluxo e o transporte de cargas em vagões de trem e em maior quantidade, potencializando também a distribuição, de maneira fluvial, para todo o Brasil.

Rodrigo Branco, representante da Amport e da Aces no evento, destacou a necessidade destas discussões e o sucesso de mais uma reunião do GGI.

“Nós nos aproximamos agora de todo o setor que pensa a logística no Brasil, mas também que pensa produção, desenvolvimento, nós nos aproximamos não só intelectualmente mas fisicamente e foi fundamental ter essa troca de experiência, troca de informações, pelo que foi apresentado aqui, nos deu novas perspectivas, mas também reforçou a nossa concepção de que Santarém é fundamental na participação de toda essa estrutura logística, não apenas como coadjuvante mas como parte de uma ideia de logística que vai além do transporte de grãos” disse.

O Prefeito Nélio Aguiar, que também participou dos painéis de discussão, evidenciou não apenas as obras realizadas pelo governo municipal, mas as alternativas de conversa entre o governo e as empresas e instituições que auxiliam nesse processo de desenvolvimento.
Legenda da foto: Prefeito Nélio Aguiar destacou obras e investimentos na infraestrutura, além do apoio ao agronegócio e ao manejo sustentável.

“Uma oportunidade, onde a gente junta os principais investidores do agronegócio e da logística nacional, juntamente com órgãos do governo federal, estadual e municipal, tratando de um assunto, uma pauta, que vem crescendo geometricamente nos últimos anos pelo aumento da produção de grãos, soja e milho, e precisa de porto, precisa de ferrovia, precisa de rodovia, para escoar toda essa produção e ganhar o mercado internacional” destacou.

Portal do Carpê com informações Agência Santarém

Nenhum comentário