Header Ads




Novas regras do PIX traz o 'PIX Saque' e 'PIX Troco'; entenda

Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Banco Central (BC) divulgou uma lista com as novas mudanças no PIX, com a intenção de reforçar, ainda mais, a segurança dos usuários que utilizam desse método de pagamento digital, lançado em novembro do ano passado.

Com o PIX o usuário paga e recebe dinheiro em poucos segundos e sem precisar pagar taxas, diferente do que acontecia com uma transferência TED ou DOC, por exemplo. Agora, novas regras para uso do mecanismo começaram a valer e podem afetar o seu bolso!

Quais são as novas mudanças no PIX?

De acordo com o Banco Central, as novas regras passarão a vigorar já nas próximas semanas para os usuários do PIX, com objetivo de que esses fiquem mais protegidos durante as transferências digitais, considerando que o número de golpes envolvendo o PIX apresentou aumento.

1 – Limite de mil reais para transferências entre 20h e 6h para pessoas físicas

Agora, pessoas físicas e MEI’s só poderão movimentar até R$1 mil entre às 20h e 6h. Essa nova regra também afetará clientes que utilizam cartão de débito e TED.

2 – Prazo para solicitar aumento de limite de transferência no PIX

Agora o cliente tem prazo para pedir aumento do limite de transferência, sendo o mínimo de 24h e o máximo de até 48h. Ou seja, caso você precise enviar mais de mil reais, terá solicitar o aumento de limite no app do banco que você tem sua chave PIX cadastrada. O prazo também valerá para TED’s, DOC’s, pagamento de boletos e transações no cartão de débito.

3 – Possibilidade de ajustar o limite do PIX a noite

Como o horário da noite é o que apresenta um maior número de casos envolvendo fraudes e golpes no PIX, agora o usuário poderá diminuir o limite de transferência neste período. Sendo assim, passará a ser possível definir diferentes valores para PIX no início da manhã ou à noite, podendo até deixar um teto menor para as transações após as 20h.

4 – Definição de contatos PIX sem restrição de limite

Uma das mudanças que mais agradaram os usuários é a possibilidade de se cadastrar contas de confiança para receber valores acima do teto permitido pelo BC. Com isso, você poderá enviar um valor acima de R$1 mil para essas contas cadastradas, até mesmo no período entre 20h às 6h.

Mas, é preciso fazer o cadastro do contato, pelo menos, 24h antes de enviar o valor desejado.

Com isso, o BC espera que reduza a quantidade de golpes financeiros como assalto ou sequestro, pois, sem cadastro com antecedência não será possível enviar grandes quantias para terceiros.

5 – Bloqueios nas transações via PIX

Para reforçar ainda mais a segurança os usuários e proteger o seu dinheiro, o Banco Central informou que poderá bloquear transações que forem consideradas suspeitas.

Na prática, o usuário poderá bloquear o envio do dinheiro durante 30 minutos no horário diurno ou até 1 hora no período da noite. Nessa situação, o pagamento PIX passará por uma análise de risco. O cliente será informado sobre a retenção.

6 – Consultas periódicas para diminuir o número de golpes

Uma das mais importantes mudanças no PIX é que o BC passará a ter autonomia para realizar consultas ao DICT, que é a base de dados responsável por reunir informações sobre quem recebe o PIX e de sua conta transacional.

Com isso, fica mais fácil alimentar os sistemas de prevenção à golpes e fraudes e consequentemente bloquear o envio de dinheiro para contas criminosas.

Além disso, o próprio usuário do pagamento PIX poderá marcar contas suspeitas no DICT, para que o BC analise a situação.

7 – Compartilhamento de informações por parte de empresas

Outra importante mudança é que passará a ser obrigatório que empresas de pagamentos digitais, como Picpay, Mercado Pago, PagSeguro, Rede e PayPal, compartilhem com as autoridades dados sobre transações consideradas suspeitas.

8 – Maior controle de golpes e fraudes

Se torna obrigatório que as instituições financeiras reguladas pelo Banco Central, como bancos, aumentem o controle sobre golpes e fraudes no PIX e mesmo em outros meios de pagamento.

Novos recursos para o PIX

Além de todas as mudanças informadas pelo BC, serão implementados também, dois novos recursos: PIX Saque e o PIX Troco.

As funcionalidades estarão disponíveis a partir do dia 29 de novembro. Mas, ambos os serviços terão limite de valor, que será de R$500,00 durante o dia e R$100,00 à noite, entre 20h e 6h.

PIX Saque

O recurso funcionará de maneira semelhante ao saque de dinheiro feito em agência bancária ou nos caixas eletrônicos, sendo possível sacar dinheiro através do PIX em qualquer comércio que seja credenciado ou em caixas eletrônicos, basta estar com o celular e fazer a leitura de um QR Code.

PIX Troco

Como o próprio nome já sugere, o serviço funcionará como um “troco”, ou seja, durante o pagamento de uma compra, você poderá dar um valor a mais e pedir para que o caixa lhe dê o troco em dinheiro.

Assim, o usuário tem mais facilidade para ter dinheiro em mãos, sem precisar procurar por um caixa eletrônico para sacar a quantia que deseja.

Com informações do SAJ Notícias

Nenhum comentário