Header Ads




Operação Sorriso: voluntários concluem missão com 19 cirurgias em Santarém

Avaliações de pós operatório devem acontecer na Casa da Criança.
A Operação Sorriso, uma das maiores organizações médicas voluntárias do mundo, que realiza cirurgias reparadoras para crianças com fissura Palatina, concluiu mais uma missão em Santarém. Desta vez, 19 crianças beneficiadas.

Entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro, a 15 ª edição, realizou a triagem e os procedimentos cirúrgicos de forma gratuita para pacientes da rede pública. As avaliações de pós operatório devem acontecer no dia 9 de novembro na Casa da Criança.

“As famílias esperaram muito por este momento e saber que fizemos parte da história delas é algo que nos enche de orgulho e felicidade. Gostaria de agradecer a toda equipe formada pelos voluntários locais, secretaria de saúde e todas as pessoas e entidade parceiras que foram essenciais para que a missão se tornasse realidade. São muito mais do que apenas 19 cirurgias, são 19 sonhos que começam a ser realizados”, destaca Cristina Murachco, diretora executiva da Operação Sorriso no Brasil.

O mutirão é uma parceria entre os voluntários, com a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e do governo do Estado do Pará, com a realização das cirurgias no Hospital Sagrada Família.
Legenda da foto: As crianças foram atendidas em 3 dias.

Seguindo um rígido protocolo de prevenção contra a covid-19, todos os pacientes e voluntários foram testados mais de uma vez durante a semana de missão.

A Operação Sorriso Brasil conta com voluntários em diversas áreas de atuação, dentre eles cirurgiões plásticos, fonoaudiólogos, odontólogos, pediatras, anestesistas, psicólogos e assistentes sociais. Além do atendimento cirúrgico, o paciente é acompanhado também após a cirurgia, especialmente por fonoaudiólogo e odontólogo.
Legenda da foto: Crianças atendidas na 15ª edição da Operação Sorriso em Santarém.

"A Operação Sorriso desempenha um trabalho fantástico que promove esse procedimento reparatório para as crianças e somos muito gratos aos voluntários e cada um que esteve nesta missão. Desejamos para as crianças que passaram pela cirurgia uma pronta recuperação e ressaltamos que as avaliações de pós operatório devem acontecer na Casa da Criança”, conclui Vânia Portela, titular da Semsa.

Portal do Carpê com informações Agência Santarém

Nenhum comentário