Header Ads




Pará é o estado que mais resgatou pessoas de trabalhos escravos durante os últimos 15 anos


Crédito: Reprodução/Renato Alves/Ascom MTE

Observatório da Erradicação do Trabalho Escravo e do Tráfico de Pessoas realizou uma pesquisa que mostra que durante os últimos 15 anos, o Pará foi o estado que mais resgatou pessoas em situação análogas à escravidão, sendo cerca de 13.225 trabalhadores, uma média de 508 vítimas por ano. No ano passado, o Pará esteve entre os cinco principais estados que mais resgataram pessoas de trabalho escravo.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) afirma que esse tipo de crime acontece com mais de 25 milhões de pessoas, incluindo mulheres e crianças, com um total de U$ 150 bilhões em lucros ilegais.

O caso mais recente foi no município de Nova Ipixuna, no Pará, onde seis trabalhadores em condições de trabalho escravo em uma fazenda de criação de gado e extração de argila foram resgatados. Três deles eram adolescentes, com idade entre 14 e 16 anos.

A operação foi coordenada pela Divisão de Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae). Os fiscais encontraram na fazenda, um grupo morando em um alojamento improvisado em área de mata, sem energia no local. Segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT) no Pará, O chão era de terra batida, com desníveis e buracos, sem proteção lateral, o que possibilitava o acesso de animais no local.

Com informações do Sindicado Nacional Andes.

Nenhum comentário