Header Ads




Familiares identificam corpo de jovem que havia desaparecido após sair de bar no Amparo

Corpo de Elieldo Castro Rego foi encontrado pela Polícia Civil na sexta-feira (15) em uma área de mata próxima ao ramal da comunidade Ponta de Pedras.
Elieldo Castro Rego foi visto com vida pela última vez em um bar no bairro Amparo no dia 3 de janeiro — Foto: Arquivo pessoal

Chegou ao fim a procura pelo jovem Elieldo Castro Rego, que havia desaparecido na noite do dia 3 de janeiro, após sair de um bar no bairro Amparo entrar em um carro preto com outras três pessoas. O corpo que foi encontrado na sexta-feira (15) pela Polícia Civil em uma área de mata às proximidades do ramal que dá acesso à comunidade Ponta de Pedras, em Santarém, oeste do Pará, foi reconhecido por familiares de Elieldo.

De acordo com informações preliminares da Polícia, foi a partir de informações levantadas nas investigações com pessoas que estiveram com Elieldo no dia em que ele desapareceu, que levaram os policiais ao local exato onde o corpo do jovem foi deixado. Ele estava amarrado e devido ao adiantado estado de decomposição, não foi possível a olho nu, apontar como ele foi morto.

Maiores informações sobre as investigações serão dadas pela delegada da Especializada de Homicídios, Raíssa Beleboni, na manhã de segunda-feira (18).

Entenda o caso


Elieldo Castro Rego tinha 23 anos e atuava como mototaxista não credenciado. Na noite do dia 3 de janeiro, estava em um bar no bairro Amparo e depois de levantar da mesa onde estava ingerindo bebida alcoólica para ir ao banheiro não foi mais visto pelas pessoas que também estavam naquele estabelecimento.

Imagens de um circuito de segurança de um residencial próximo ao bar mostraram que Elieldo caminhou pela rua acompanhado de outras três pessoas e todos entraram em um veículo de passeio na cor preta. Foi a última vez que Elieldo foi visto com vida.

No dia seguinte, familiares encontraram a moto do jovem, assim como os dois capacetes, mas a chave não estava no veículo. Um boletim de ocorrência foi registrado na UIP do Santarenzinho, e as investigações acerca do desaparecimento de Elieldo foram iniciadas.

De posse das imagens do circuito de segurança, a polícia identificou as pessoas que estavam com Elieldo. Elas foram localizadas e ouvidas, e foram as informações dadas por elas em depoimento que levaram a polícia ao local de mata onde o corpo de Elieldo foi deixado após ele ser assassinado.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário