Header Ads




Após 2ª onda da Covid-19, Prefeitura decreta lockdown por 15 dias em Prainha

A medida de bloqueio total inclui o fechamento de vias, proíbe deslocamentos e circulação de pessoas e suspende os serviços não essenciais.

Reprodução Sociais 

O prefeito de Prainha, Davi Xavier, publicou um decreto que endurece as medidas de isolamento por 15 dias e determinou o bloqueio total no município de Prainha, na região do Baixo Amazonas, com restrição do trânsito e circulação de pessoas, para tentar impedir o avanço da Covid-19 na cidade e em comunidades próximas. 

O decreto entrou em vigor neste segunda-feira (1º) e vale até 15 de fevereiro, assim como os demais municípios da região do Baixo Amazonas.

No último sábado (30), quatro pessoas testaram positivo para a doença. O lockdown, conforme definiu o prefeito Ciro Davi Xavier (MDB), segue inicialmente até o dia 15 de Fevereiro.

A medida foi necessário após a região do Baixo Amazonas ser reclassificada para bandeiramento preto, com risco elevado de contaminação da Covid-19. O anúncio foi feito na manhã de sábado (30), pelo governador Helder Barbalho (MDB).

Comércio

Apenas serviços essenciais estão permitidos de funcionar, como bancos, mercadinhos, farmácia e posto de gasolina. Restaurantes e lanchonetes podem funcionar em modo delivery, mas com horários limitados.

 Atividades suspensas

De acordo com a município, está proibida a circulação de pessoas em qualquer lugar do município, em todos os horários. Quem descumprir a medida e for pego na rua (desde que não seja exercendo atividades essenciais), será multado, fichado e poderá ser multado ou detido caso volte a desobedecer as ordens dos fiscais e policiais do município.

Blogdocarpê 

Nenhum comentário