Header Ads




Após ser retirado da MP que reduz tarifa de energia, Pará cobra correção e inclusão para Aneel

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Após o Senado Federal aprovar, ontem, 4, a Medida Provisória (MP) 998/2020, chamada de MP do Setor Elétrico, que destina recursos à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para redução da tarifa de energia elétrica aos consumidores até 31 de dezembro de 2025, para as regiões norte e nordeste do Brasil, mas, deixando o estado do Pará de fora deste benefício, o govenrador Helder Barbalho (MDB), se pronunciou, nesta sexta, 5, informando que já recorreu da decisão.

Através de um vídeo publicado nas suas redes sociais, o governador se manifestou sobre o assunto e, informou que já entrou em contato com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, cobrando o que, segundo Helder, "havia sido acordado em 8 de setembro de 2020, durante uma reunião, para tratar da inclusão do Pará na MP".

Ainda de acordo com o governador, no dia 3 de setembro passado, quando a Medida Provisória foi anunciada pela primeira vez e enviada ao Congresso, "o estado encaminhou um ofício ao secretário geral da presidência dizendo ser um equivoco deixar o Pará de fora da MP".

Hoje, em seu perfil do Instagram, o governador informou que cobrou do diretor-geral da Aneel "que seja feita a correção deste equívoco", incluindo o Pará na Medida Provisória. "Conversei hoje com o diretor-geral da Aneel que me garantiu que isto será corrigido, e que seria feito o contato com o ministro Bento Albuquerque de Minas e Energia, para que já nos próximos dias, seja colocado um item reparador, incluindo o Estado do Pará na Medida Provisória", finaliza o governador.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário