Header Ads




Auxílio Emergencial pode ser retomado para quem recebe ou está na fila do Bolsa Família

Crédito: Reprodução/Agência Brasil

Com pressão do Congresso, a equipe do Ministro da Economia, Paulo Guedes, discute uma possível prorrogação do auxílio emergencial junto de lideranças no Senado e na Câmara, mas trabalha para conter a proposta dos parlamentares em manter o valor de R$ 300 pagos nas últimas parcelas.

A quantia de R$ 200 é considerada "mais viável", segundo a equipe econômica que tem cobrado medidas de ajuste fiscal.

Para restringir o público que poderá ter acesso ao auxílio em 2021, uma das propostas é que sejam contemplados aqueles que recebem o Bolsa Família e os que estão na fila aguardando para serem beneficiários do programa.

Guedes tem dito que 20 mi de pessoas estão sendo amparadas atualmente pelo Bolsa Família, e que falta atender ainda os chamados "invisíveis", que seguem sofrendo com os efeitos da pandemia da covid-19. A nova rodada do auxílio pode ficar restrita à metade dos 64 mi de pessoas que terminaram 2020 recebendo o benefício.

Com informações do Metrópoles

Nenhum comentário