Header Ads




Comércio paraense gerou mais de 10 mil postos de trabalho em 2020, revela Dieese

O Pará ficou no topo do ranking dos estados na região Norte
Crédito: Ascom Seaster

Apesar dos impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus, o emprego formal no Pará, gerado pelo setor do comércio, apresentou crescimento ano passado, de acordo com um levantamento divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Segundo a pesquisa, ao longo do ano passado, foram feitas 79.883 admissões, contra 69.548 desligamentos, gerando um saldo positivo de 10.335 postos de trabalhos. Os demais estados que compõem a região também apresentaram crescimento.com destaque para o Pará com saldo positivo de 10.335 postos de trabalhos, seguido do Amazonas (3.106) e Rondônia (2.356).

Apenas em dezembro de 2020, foram feitas 8.130 admissões contra 6.348 desligamentos, gerando saldo positivo de 1.782 postos de trabalhos.No mesmo período em 2019, a situação foi inversa, pois houve perda de empregos formais. Naquela oportunidade ocorreu 5.945 admissões contra 6.812 desligamentos, com saldo negativo de 867 postos.

O Pará permaneceu no topo do ranking dos estados na região Norte, em dezembro, com saldo positivo de 1.782 postos de trabalhos. Em seguida, vieram os estados de Rondônia (795) e Tocantins (271). Ainda de acordo com o Diesse, a região registrou 19.450 admissões contra 15.970 desligamentos, gerando um saldo positivo de 3.480 postos de trabalhos.

Nenhum comentário