Header Ads




Perda de memória é registrada em 80% dos recuperados de covid-19, diz pesquisa

Outra consequência detectada foi a diminuição da capacidade de coordenação motora
Crédito: Thomaz Silva/Agência Brasil

Um estudo realizado pelo Instituto do Coração (InCor) monitorou como o novo coronavírus pode deixar sequelas no cérebro, revelando que a maior parte dos pacientes infectados apresentaram disfunções de atenção, algum grau de perda de memória e também redução da coordenação motora.

A pesquisa do instituto constatou que 80% dos participantes tiveram dificuldade de atenção, perda de memória e problemas de compreensão. Outra consequência detectada foi a diminuição da capacidade de coordenação motora.

Um dos pacientes que relatou esses sintomas foi o publicitário Pedro Peres, de 27 anos. "Eu tive bastante confusão mental, de não conseguir distinguir as coisas. É uma fração de segundo, parece que o corpo está tentando reagir, aí tem uma travinha e solta", detalhou à CNN.

De acordo com a pesquisa, as sequelas ocorrem porque o vírus entra pelas vias aéreas, compromete o pulmão e, com isso, baixa o nível de oxigênio. A falta de oxigenação vai direto para o cérebro e acomete o sistema nervoso central, afetando algumas funções. Segundo o estudo, o quadro pode ser revertido por meio de exercícios específicos.

Com informações da CNN

Nenhum comentário