Header Ads




Após receber Selo Empresa Amiga da Cultura, Equatorial Pará anuncia nova edição de festival virtual

O Pará Live deste ano deve contar com uma maior interatividade do público, que poderá escolher os artistas
Na semana passada, a Equatorial Energia Pará foi homenageada pelo Governo Estadual com o “Selo Cultura Pará – Empresa Amiga da Cultura”, destinado às companhias que mais patrocinaram projetos culturais no ano de 2020. A honraria dada à distribuidora de energia é resultado de um efetivo investimento em cultura, feito em um período difícil para diversos artistas por conta da pandemia. Em função de um cenário ainda desafiador em 2021, a empresa anuncia que fará mais uma edição do Festival Virtual Pará Live.

A analista de Responsabilidade Social da Equatorial Pará, Michelle Miranda, explica que na edição deste ano o projeto quer contar mais ainda com a participação do público. “Nós queremos uma interatividade maior das pessoas, inclusive com a possibilidade de elas indicarem quais artistas querem ver nas nossas lives musicais”, destaca Michelle.

Para a edição de 2021 do Pará Live, os trabalhos já devem começar agora no mês de março. “Estamos passando por outro momento delicado da pandemia, no qual o setor da cultura é duramente atingido e queremos também incentivar que as pessoas tenham entretenimento de qualidade dentro de casa, mantendo a segurança do distanciamento social”, completa Michelle.

Os nomes dos artistas, que participarão do festival virtual, devem ser divulgados em breve pela empresa em seus canais oficiais, assim como a dinâmica que servirá para o público escolher os cantores e bandas e que devem participar. Em 2020, as pessoas puderam acompanhar de casa apresentações empolgantes de nomes como Lia Sophia, Felipe Cordeiro, Rebeca Lindsay, Wanderley Andrade, entre outros.

*E+ Cultura –* No ano passado, no âmbito da Cultura, a Equatorial Pará ainda apoiou outros projetos muito importantes como foi o caso do Tapajazz, feito em formato online, da Varanda de Nazaré, durante as festividades do Círio, o Gastronomia do Amanhã, o Cores, Sons e Movimentos, e o Projeto Sócio cultural Pipas. Outro Destaque foi o Arrastão do Pavulagem, que ganhou uma edição virtual nas redes sociais e foi um grande sucesso para os brincantes.

O produtor do Arraial do Pavulagem, Gustavo Moreira, relembra a importância do apoio em um momento de tantas incertezas. “Quando a pandemia começou, todo o setor de eventos sofreu um baque. Mas como em momentos de crise sempre surgem oportunidades, tenho orgulho de ter participado de um produto cultural de qualidade, com apoio da Equatorial Pará. Foram pelo menos mais de 60 empregos diretos gerados no Arraial e no Pará Live”, finaliza Gustavo.

Blogdocarpê com informações Ascom Equatorial 

Nenhum comentário