Header Ads




Gilmar Mendes não aceita decisão de Fachin e suspeição de Moro deve ser julgada nesta terça-feira, no STF

Ministro Gilmar Mendes inclui recurso sobre suspeição de Moro na pauta da Segunda Turma.
Crédito: Reprodução/Carlos Moura/STF

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), incluiu na pauta da Segunda Turma do tribunal para esta terça-feira, 9, a análise do recurso sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro em julgamentos da Lava Jato.

A princípio, ao anular as condenações impostas ao petista pela Justiça Federal do Paraná, o ministro Edson Fachin havia declarado a "perda do objeto" desse e de outros 13 recursos que tramitavam na Corte.

Gilmar, no entanto, não aceitou a decisão do colega e vai levar o caso a debate na Segunda Turma. O colegiado se reúne a partir das 14h.

Nos últimos tempos, a Lava-Jato vem sofrendo uma série de derrotas no STF, especialmente após a chegada de Kassio Nunes Marques, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, à Segunda Turma. No caso do julgamento sobre Moro, a expectativa é que ele se alinhe a Gilmar e Ricardo Lewandowski para declarar o ex-juiz da Lava-Jato suspeito.

Se isso acontecer, forma-se maioria. O colegiado é formado por cinco dos 11 ministros. Também faz parte da composição, além de Fachin, a ministra Cármen Lúcia.

Nos bastidores, aponta-se que Fachin, ao anular as condenações, tentou se antecipar a esse julgamento, já que Gilmar havia indicado que pautaria a discussão esta semana.

Com informações do Valor Econômico

Nenhum comentário