Header Ads




Grupo de oposição se movimenta para disputa contra reeleição de Hélder ao governo do Pará


Crédito: Reprodução 

Grupos políticos do Pará estão atuando e movimentando o cenário no tabuleiro das eleições de 2022. Segundo apurado a ideia inicial seria lançar três candidatos ao governo do Pará, fazendo frente a possível candidatura de Helder Barbalho(MDB) à reeleição.

Para o grupo essa estratégia forçaria a disputa para o segundo turno, ajudado inclusive pela desgastada imagem do governador Hélder por conta das denúncias de corrupção com relação a respiradores, álcool em gel, garrafinhas e prisões de membros do governo durante a pandemia. Fato que inclusive ajudaria a oposição em argumentos durante o próximo período eleitoral.

O senador Zequinha Marinho (PSC), que disputou a eleição de 2018 com apoio dos Barbalhos, em visita recente ao sul do Pará já teria anunciado o rompimento com atual governo e a sua pré-candidatura pelo.

Outro que tem percorrido o Pará e colaborado com a montagem do grupo de oposição é o delegado Everaldo Eguchi(PSL), que foi candidato a prefeito de Belém em 2020, ficando em segundo lugar com uma votação expressiva.

O ex governador Jatene(PSDB) também já estaria se movimentando e inclusive acionou seus advogados para tentar reverter a reprovação de suas contas na ALEPA.

Outro provável integrante desta frente é o presidente estadual do PSD, Helenilson Pontes, que já foi vice governador de Jatene e atualmente é suplente do senador Jader Barbalho(MDB), Helenilson ensaia romper com o atual governo e inclusive esteve recentemente na casa do ex deputado Márcio Miranda(DEM) certamente planejando o futuro.

Márcio Miranda (DEM), inclusive, tem sido peça fundamental no alinhamento do “grupão de oposição”. O ex presidente da ALEPA tem recebido inúmeras lideranças políticas do Estado e tem sido peça importante no fortalecimento da oposição, inclusive encabeçando a ideia de lançar três nomes ao governo. O ex parlamentar obteve mais de 1 milhão e seiscentos mil votos para governo do Estado, contra o atual governador na eleição 2018.

Fonte Pará Agora

Nenhum comentário