Header Ads




Homem morre após ser atingido por tiro no abdômen na comunidade São Jorge, em Belterra

Vítima não foi identificada. Segundo a Polícia, crime ocorreu depois que o homem invadiu uma propriedade e ameaçou um casal de idosos.
Delegacia de Polícia Civil, em Belterra — Foto: Reprodução/TV Tapajós

Um homem ainda não identificado, morreu após ser atingido por um tiro na região do abdômen. O fato teria ocorrido por volta das 10h desta segunda-feira (15) em uma propriedade localizada na comunidade São Jorge, em Belterra, no oeste do Pará.

De acordo com o delegado de Polícia Civil, Edjalmo Nogueira, quem disparou o tiro foi o filho de um casal de idosos, na tentativa de defender os pais desse homem desconhecido que os ameaçou com uma enxada.

“A vítima não era moradora da comunidade, e estava de posse de uma enxada quando entrou nessa propriedade. Ele começou a ameaçar os idosos, donos da propriedade, dizendo que eles tinham que ir embora porque aquele terreno era dele,” explicou.

Após as ameaças, para não ser atingido, o idoso correu e gritou, nesse momento, o filho dele ouviu e saiu de dentro da casa com uma espingarda na mão. “O filho teria pedido que o andarilho soltasse a enxada, ao invés disso, ele partiu para cima dele também. Como ele estava com a espingarda, para se defender, ele efetuou um único disparo, que atingiu o abdômen da vítima”, disse o delegado.

O local onde ocorreu o homicídio é de difícil comunicação, por esse motivo, o caso só chegou ao conhecimento da Polícia no início da tarde. Foram realizadas diligências no intuito de encontrar o autor do disparo, que após o fato, fugiu. A arma de fogo utilizada no crime e a enxada que estava com a vítima foram apreendidas e levadas para delegacia.

A equipe do Centro de Perícias Científicas (CPC) foi acionada para realizar a perícia na propriedade e para remover o corpo da vítima. Na oportunidade, foi solicitado também o exame para identificar o homem através das impressões digitais, já que não foram encontrados com ele nenhum documento pessoal.

Ainda segundo o delegado, na terça-feira (16) devem ser colhidos os depoimentos para que os fatos sejam esclarecidos.

“Até então, tudo leva a crer, que teria sido uma legítima defesa. Vamos ver se apuramos mais detalhes dessa situação”, finalizou Edjalmo.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário