Header Ads




Hospital de Campanha de Santarém ultrapassa a marca de 100 altas médicas

A equipe também comemorou 1 mês de atividade e já atendeu 162 pacientes
Corredor de homenagem com os integrantes das famílias emocionava a todos a cada encontro

“São mais de 100 vidas, 100 tipos diferentes de histórias, 100 familiares que devolvemos para casa”, disse o diretor técnico, Dr. Tardelio Torquato. A alta do paciente Miguel Rogério da Silva, de 62 anos, marcou esse momento de comemoração da equipe do Hospital de Campanha de Santarém (HCS), ocorrido ontem, 21 de março. Houve a liberação de 8 pacientes no mesmo dia, chegando ao total de 103 altas médicas. As famílias dos pacientes participaram do corredor humano, que é a principal homenagem feita pelos colaboradores no momento do retorno para casa. Ao som do hino “Campeão Vencedor”, da cantora Bruna Barbosa, as lágrimas não puderam ser contidas por todos envolvidos.
Nunca houve tanta movimentação em uma manhã, como a do último domingo no HCS, foi uma data em que houve o maior número de altas dadas desde que a Unidade iniciou as atividades. O corredor de homenagem com os integrantes das famílias emocionava a todos a cada encontro. O abraço apertado chegou para as pacientes Maria Gorete Almeida Maciel de 60 anos, Joanice Maria Sousa dos Santos, 65 anos, Raimunda Maria dos Santos Brindeiro, 60 anos e para os pacientes Miguel, Raimunda de Almeida Dias, 62 anos, Anderson Fernandes, 37 anos, Joel dos Santos, 55 anos e Cilene Xavier Braz de Souza de 53 anos.

O paciente de número 100 foi recepcionado pela esposa, Maria da Conceição, era só felicidade. “Só agradecer em primeiro lugar a Deus e a vocês, toda equipe médica que cuidaram de mim, o meu muito obrigada”, finalizou Miguel.

Dona Cilene Souza, 53 anos, foi recebida pelo esposo, Thiago de Sousa, que a presenteou com um painel de fotos impressas de todos os familiares reunidos. Segundo ele, o painel foi montado como uma forma de transmitir aconchego neste momento especial do retorno para casa. “É uma forma da família se fazer presente neste momento de vitória. Somos só gratidão à toda equipe que deu o seu melhor e devolveram minha esposa tratada”, conclui.

A cada saída no portão do HCS, a equipe sentia a satisfação de ter vencido mais uma etapa, da árdua batalha de salvar vidas. ” Saber que fizemos a diferença na vida desses mais de 100 pacientes que retornaram para os seus entes queridos, é de uma emoção que não cabe no peito”, enfatizou Tardelio.

Homenagem aos colaboradores

Na manhã desta segunda-feira (22), a equipe plantonista foi surpreendida com um bolo em comemoração às mais de 100 altas, ofertado pelo Instituto Social Mais Saúde (ISMS), que administra o HCS, como forma de comemorar o empenho de cada colaborador que não mede esforços para aplicar suas habilidades profissionais e o trato humanizado todos os dias na luta contra a COVID-19. “Essas altas são o reflexo do trabalho de cada um, todos são verdadeiros heróis” concluiu o gestor administrativo da Unidade, Marcelo Henrique.

Um mês de funcionamento: Projetos de humanização são destaque

Desde o dia 19 de fevereiro, data de inauguração, o HCS implementou diversos projetos de atendimento humanizado, como a “visita online”, que permite contato por chamada de vídeo entre pacientes com quadro clínico estável e familiares.

Outro exemplo de projeto é a “Cabine do Amor”, onde o paciente, de quadro clínico estável, pode receber um abraço caloroso dos familiares através da Cabine com espaço para quatro braços se entrelaçam. Outra ação importante da equipe é o “Pacientes em Movimento”, que trabalha a fisioterapia e psicologia de maneira lúdica.

O HCS é uma Unidade referenciada porta fechada para casos suspeitos ou confirmados de COVID-19, de pacientes de baixa e média complexidade, da região do oeste do Pará, Baixo Amazonas e Xingu. O fluxo de internação do HCS segue os protocolos preconizados pelo MS e é feito através do Sistema de Regulação do Estado por meio de solicitação das secretarias de saúde.

Blogdocarpê com  informações Ascom/HCS

Nenhum comentário