Header Ads




Pacientes do HCS participam de projeto “Paciente em Movimento”

O projeto de humanização  proporciona socialização entre os internados.Crédito: Ascom

O período de internação hospitalar é um momento delicado para os pacientes e familiares e, por isso, a equipe multiprofissional do Hospital de Campanha de Santarém (HCS) criou o projeto “Paciente em Movimento”, cujo objetivo é ajudar no tratamento dos pacientes com a COVID-19 de forma mais leve e humanizada.O projeto acontece tirando os pacientes da rotina do tratamento clínico, os que tem  um quadro estável são conduzidos para um circulo de cadeiras, onde eles ficam sentados. As cadeiras ficam em um espaço dentro da enfermaria da Unidade. O fisioterapeuta realiza uma atividade simples com uma bola, mas que faz muita diferença para os envolvidos.

Aos poucos o silêncio do ambiente vai sendo tomado pelo som das risadas e conversas entre eles. Além da interação, o momento de brincadeira possibilita os pacientes realizam o tratamento de um jeito diferente.

Durante a realização do projeto a fisioterapia tradicional dá lugar para maneira lúdica de se trabalhar o corpo através de brincadeiras e atividades físicas. De acordo com a fisioterapeuta da Unidade, Danieli Santos, o Projeto nasceu da ideia de juntar a psicologia com a fisioterapia e, assim, proporcionar uma interação entre os pacientes.

Para a fisioterapeuta até o ânimo dos pacientes ficou diferente. “Os pacientes ficaram mais dispostos durante os exercícios, e isso se atribui ao relaxamento proporcionado. Dentro da ação temos os alongamentos a dança de cada um que é uma atividade músculo esquelética, além da fisioterapia e muita alegria”, finalizou.

Segundo a psicóloga do HCS, Brena Souza, esse momento contribui tanto para o bem-estar físico do paciente quanto mental, pois o isolamento social deixa as pessoas mais ansiosas e a rotina hospitalar acaba não ajudando para a redução desse quadro. “Eles têm a possibilidade de conversar entre si, dividir seus medos e angustias, socializando. Isso auxilia muito a recuperação”, disse.

Sentimento gerado pela ação: Gratidão e acolhimento

No círculo uma caixinha com mensagens motivacionais e de fé é passada de mão em mão. A cena lembra brincadeira de criança, quem estiver com a caixa quando a música parar vai pegar uma frase motivacional de dentro e ler em voz alta.

Ao lerem as frases, os pacientes reagem de forma emotiva e feliz. Uma das pacientes que se emocionou na leitura foi a dona Maria Aparecida Lima, de 56 anos. Na ocasião, ela falou do sentimento de participar da atividade. “Nós que estamos aqui, longe dos entes queridos, encontramos uma família na equipe que nos dá coragem e força para vencer. Esse clima de união e acolhimento nos coloca com o ânimo para cima”, concluiu.

A fé também teve um espaço bem especial em meio ao projeto, que encerrou com todos os presentes rezando a oração “Pai Nosso”.

Operacionalização da ação

O projeto teve início na tarde desta quinta-feira (11), e deverá ser realizado uma vez por semana. A equipe responsável pela operacionalização é formada pelo psicossocial em parceria com a equipe de fisioterapia da Unidade.

Segundo a fisioterapeuta Danieli os pacientes que participam do projeto são os que respiram em ar ambiente e tem um quadro clínico estável.

Ascom do Hospital de Campanha de Santarém

Nenhum comentário