Header Ads




UPA 24 horas: Há um ano como referência no atendimento porta aberta para pacientes com a COVID-19

A UPA já ajudou no tratamento de mais 80 mil pessoas com a doença.UPA 24 horas: Há um ano como referência no atendimento porta aberta para pacientes com a COVID-19: Crédito

Nesse período passou por adaptações para atendimento em tempo de pandemia. Quando confirmado o primeiro caso do novo Coronavírus no Brasil, os estados e municípios implantaram novos protocolos de fluxos de atendimento. Em Santarém, após o dia 13 de março de 2020, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas passou a ser referência no atendimento da COVID-19, e exigiu várias medidas da direção e administração municipal, uma delas a adaptação da estrutura da UPA para atendimento específico a pessoas com sintomas de doenças respiratórias. Foram criados cinco isolamentos e reforço nos equipamentos da sala vermelha, que aumentavam conforme o número de infectados. Além de adequações, a chegada da Covid exigiu a contratação de novos profissionais, treinamentos, aquisição de novos equipamentos e ainda mais insumos. 

A Unidade, montada para atender casos de urgência e emergência de baixa complexidade, recebeu um novo espaço para atendimento, separada da entrada principal; uma tenda para recepção e espera dos pacientes. 

A UPA notificou, em Santarém, um dos primeiros casos, até então suspeitos, da COVID-19, no dia 13 de março de 2020. Tratava-se de uma mulher com o histórico de viagem pela Europa, na época era um dos critérios para a notificação. Desde então, com mais de um ano de pandemia, a Unidade já internou mais de 9.000 pacientes com suspeita ou confirmados da doença. No total, foram realizados mais de 80 mil atendimentos em decorrência do vírus.

Os encontros entre quem atende e aqueles que precisam do serviço de saúde pública possibilitam histórias de superação tanto dos pacientes quanto dos colaboradores. Dentre os milhares de atendimentos realizados na Unidade, a maioria com resultado positivo ao tratamento, houve também as irreparáveis perdas sofridas ao longo desse período. As histórias de superação, força e fé são muitas e são elas que tem ajudado a equipe a seguir firme na luta diária contra essa doença. 

Uma das histórias recentes e felizes que chamou a atenção da equipe foi do Fábio Oliveira, de 38 anos. Ele deu entrada na UPA no dia 05 de março deste ano com uma saturação que oscilava abaixo de 90%. Segundo ele, estava há cerca de dez dias com sintomas característicos da COVID-19 como tosse seca e febre, após avaliação do médico ele precisou ficar internado.

Fábio conta que tinha uma relação com a UPA 24 horas de dor, pois recentemente ele perdeu a esposa, que ficou internada na Unidade. Segundo ele, esse sentimento mudou conforme foi recebendo o tratamento da equipe multiprofissional.

“A UPA foi muito boa pra mim, eu fui super bem tratado por todos, eu recebi as medicações na hora certa, eu fiz uso de oxigênio, as vistas dos médicos e enfermeiras era constante. Eu fiz uma promessa que sairia da UPA curado. Aqui as pessoas salvam muitas vidas e os profissionais são da maior qualidade. O apoio psicológico que recebi foi fundamental”, disse ele.

A médica que atua na UPA 24 horas, Drª Elen Portela, destacou como o acolhimento feito na Unidade tem sido importante para o enfrentamento da COVID-19, principalmente focando na recuperação desses pacientes. “Para toda a equipe a recuperação de Fábio assim como de outros pacientes significa uma vitória para o serviço público de saúde e serve de incentivo para continuar nosso trabalho aqui”, finalizou ela.

COVID-19: Uma nova realidade para a UPA

Além das implantações de fluxos e ajustes na estrutura física da Unidade, os atendimentos ganharam outro formato estabelecidos de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde e os protocolos internos. A equipe ganhou reforço e novos setores forma criados. Os médicos que atuam nos isolamentos e na sala vermelha estabeleceram um boletim médico diário, buscando sempre a transparência com os familiares dos internados

A UPA ganhou reforço no setor psicossocial, a equipe tem procurado humanizar os atendimentos e manejos dos pacientes dentro da Unidade. Como por exemplo as visitas onlines, as comemorações de altas e passagens de aniversários de pacientes, essas ações tem o intuito de promove o fortalecimento da humanização, que contribui para a recuperação dessas pessoas.

No início da pandemia o serviço de fisioterapia passou a ser implantado na Unidade, atualmente fisioterapeutas plantonistas possibilitam o serviço 24 horas por dia. Esse atendimento é muito importante no tratamento da doença e é mais uma ferramenta de prevenção para evitar o agravo dos casos e de possíveis intubações.

A Unidade tem se reformulado todos os dias para melhor atender a população juntando com a prefeitura municipal de Santarém. Nos últimos dias a Unidade intensificou os protocolos de atendimento, criou alas especificas para homens e mulheres, houve a aquisição de novos equipamentos, reforçou a comunicação com as família dos pacientes, a equipe do setor de regulação está mais eficiente e o projeto do “Posso Ajudar?” voltou a ser executado

Nenhum comentário