Header Ads




Cerca de R$ 336 milhões estão sendo investidos no Programa Luz Para Todos no Pará

O montante está sendo utilizado para levar energia à população que vive longe da zona urbana dos municípios
Crédito: Equatorial 

Milhares de famílias paraenses residentes em áreas rurais, serão beneficiadas pelo Luz Para Todos durante todo este ano de 2021. Com investimento de mais de 335 milhões de reais no Estado, a expectativa é que em torno de 13.600 famílias sejam atendidas. As obras realizadas pela Equatorial Energia Pará, contemplam 58 municípios paraenses.

Na região Centro, serão quase 500 ligações; na Nordeste, aproximadamente 6 mil; na região Oeste, serão feitas mais de 2 mil ligações. Já na região Norte, serão em torno de 2.400; e na Sul, mais de 2.800 ligações.

De acordo com o Gerente Corporativo de Obras, Webiston Silva, o atendimento do Programa Luz Para Todos está sendo realizado com base no levantamento de domicílios rurais sem energia elétrica, feito pela distribuidora, entre os anos de 2016 e 2017. “Estão sendo priorizados os domicílios com cadastro validado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, conforme a Resolução 2.545, de 14 de maio de 2014”, explica.

No ano de 2020, foram investidos cerca de R$ 127,8 milhões, totalizando 8.562 ligações em todo o Estado. Este ano, a previsão da Equatorial Pará é entregar cerca de 5 mil quilômetros de rede, que garantirão o acesso à energia elétrica a milhares de famílias que moram no campo.

PLPT

Desde que foi criado, em 2003, pelo governo federal, o Programa Luz Para Todos já realizou cerca de 452,4 mil ligações no Pará.

O Programa busca promover o acesso de famílias residentes em áreas rurais à energia elétrica, de forma gratuita, acabando com a exclusão elétrica no país, por meio das extensões de rede, implantação de sistemas isolados e realização de ligações domiciliares. O Luz Para Todos tem priorizado os beneficiários do Programa Brasil sem Miséria, escolas rurais, quilombolas, indígenas, assentamentos, ribeirinhos, pequenos agricultores, famílias em reservas extrativistas, afetadas por empreendimentos do setor elétrico e poços de água comunitários.

Blogdocarpê com informações Ascom Equatorial 

Nenhum comentário