Header Ads




Com mais de quatro mil casos em três meses, Pará começa campanha de combate à malária

Em Anajás, de janeiro até 22 de abril deste ano, já foram notificados 530 casos da doença, e em Breves 140 casos
Crédito: Cláudio Santos/Agência Pará

O Pará registrou 4.334 casos de malária no primeiro trimestre de 2021. Em Anajás, de janeiro até 22 de abril deste ano, já foram notificados 530 casos da doença, e em Breves 140 casos. Os números fizeram com que agentes Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) fossem ao município de Breves para elaborar planos de combate a essas endemias na região.

Segundo a Sespa, o último surto de raiva humana no Pará ocorreu em 2018, com registro de 10 casos, sendo nove em menores de 18 anos, todos residentes em área ribeirinha do município de Melgaço, no Marajó, com histórico de contaminação por morcegos hematófagos e sem realização de profilaxia antirrábica pós-exposição.

No caso da malária, o plano de combate que está sendo elaborado pela equipe da Sespa contemplará diagnóstico e tratamento precoce, controle vetorial, instalação de mosquiteiros e ações de educação em saúde nas comunidades. A malária é acusada por um protozoário transmitido ao ser humano pela fêmea do mosquito Anophele.

O plano de combate à raiva vai contemplar ações de captura de morcegos, educação em saúde e investigação de pessoas e animais agredidos. A raiva é uma doença viral, transmitida ao homem no contato com a saliva de animais infectados.

Fonte: Agência Pará/ Roma News 

Nenhum comentário