Header Ads




Crianças e adolescentes do Porto dos Milagres recebem mochilas, fruto de parceria entre Prefeitura e MPT


Crédito: Ascom

A entrega das mochilas aconteceu de forma simbólica na tarde desta quarta-feira (14), no gabinete da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), e fez a alegria da menina Sofia, moradora da região do Porto dos Milagres no bairro Uruará, que estava representando os demais 49 beneficiados que receberão suas mochilas a partir desta quinta-feira (15).

Parte da equipe das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti), além da Secretária de Assistência Social Celsa Brito, o Procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) Eduardo Serrão, e os pais da Sofia acompanharam esse momento.

A compra das mochilas foi possível devido a destinação de recursos do MPT no valor de R$3.456,00 (três mil quatrocentos e cinquenta e seis reais) para aquisição de 50 mochilas que serão entregues para as crianças e adolescentes acompanhadas pelo Aepeti a partir desta quinta-feira.
Crédito: Ascom 

Além da mochila foi montado um kit escolar com caderno brochura capa dura grande, caixa de lápis de cor, caneta, lápis preto, bloco de atividades educativas sobre o coronavírus e máscaras de proteção.

O Aepeti desenvolve desde 2019 em parceria com o MPT, atividades socioeducativas e Socioassistencial no bairro do Uruará, na região do Porto dos Milagres com crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. Para elas é proporcionado um espaço de acesso à cidadania, à cultura e ao lazer, como ferramentas de rompimento com situações de exclusão social e alienante da participação cidadã da população infanto-juvenil, através atividades educativas, oficinas de artesanatos, momentos de leituras, entre outras
Crédito: Ascom 

“Estamos buscando cada vez mais alternativas de ficar mais próximos desse público, para conseguirmos erradicar o trabalho infantil em nosso município. Mesmo diante da pandemia da covid-19, tivemos bons resultados das atividades realizadas ano passado em tendas naquela região”, destacou a secretária Celsa, reforçando ainda que, desde o início da gestão do prefeito Nélio Aguiar, têm sido prioridade, o enfrentamento ao Trabalho infantil, inclusive com a erradicação da atividade na Vila Balneária de Alter do Chão.

O procurador do MPT Eduardo Serrão destacou a importância do trabalho realizado pela gestão municipal. “Além do Trabalho repressivo que é muito parte da função do MPT, de combater e evitar que aconteça o Trabalho Infantil, a gente tem que ter também um trabalho complementar que é feito de uma forma excepcional pelo Aepeti, pela secretaria e pela Prefeitura de Santarém, de criar ações que possam dar oportunidades para as crianças, porquê o lugar da criança é na escola, brincando, sonhando, não é trabalhando, essa entrega concretiza isso”, pontuou o Procurador

O pai da Sofia ficou agradecido pela entrega da mochila e também falou do trabalho realizado pelo Aepeti “ A gente fica feliz por essas atividades para as crianças que estavam expostas ao trabalho infantil naquela região. A presença do poder público do MPT nos deixa muito feliz”, contou Milton Amaral.

A coordenadora da Aepeti Carise Pedroso destacou que já está sendo feito o alinhamento da continuidade das atividades com as crianças e adolescentes do Porto dos Milagres com previsão para início em maio desse ano com aulas de artesanato e de musicalização, respeitando todos os protocolos de saúde. Carise contou que além de acompanhar as crianças, as famílias são foco principal desse trabalho e, por isso, na próxima segunda-feira (19) até o dia 23, em três horas diárias, pela manhã, irá iniciar na sede da Unidade de Apoio e Distribuição de Alimentos da Agricultura Familiar (UADAAF), um curso de manipulação de alimentos que será realizado inicialmente para 9 representantes de famílias acompanhadas pela equipe, e a presença do instrutor, parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). “A gente precisa cada vez mais dar um suporte para as famílias, os pais terão uma oportunidade para buscar o mercado de trabalho capacitados e ainda melhorar seus trabalhos diários”, destacou a coordenadora.

Blogdocarpê com informações Agência Santarém 

Nenhum comentário