Header Ads




Festa clandestina com mais de 200 pessoas é encerrada em Santarém e organização levada à delegacia

Evento 'Social do Cabaré' ocorreu em uma casa no bairro Santana. Além de crime contra a saúde pública, decisão judicial proíbe festas no município.
Festa com mais de 200 pessoas foi flagrada em Santarém — Foto: Vigilância Sanitária de Santarém/Divulgação

Mais de 200 pessoas foram flagradas em uma festa clandestina no bairro Santana, em Santarém, na madrugada deste domingo (18), após denúncia feita à Polícia Civil. Além da aglomeração, os participantes não usavam máscaras.

A operação foi realizada pela Vigilância Sanitária e Polícia Militar, que precisou chamar reforços dos dois batalhões do município devido a quantidade de pessoas no evento denominado "Social do Cabaré", incluindo menores de idade.

Segundo o coordenador da Vigilância Sanitária, Marcelino Xavier, o anúncio da festa foi feito pelas redes sociais com venda de ingressos a R$ 5 e de bebida alcoólica.

As pessoas que estavam na festa foram autuadas por aglomeração e não uso de máscaras. Os dois organizadores do evento clandestino, que são menores de idade, foram levados à delegacia de polícia. O dono da casa onde ocorreu a festa não foi identificado.
Organizadores da festa clandestina foram levados à delegacia — Foto: Vigilância Sanitária de Santarém/Divulgação

A Vigilância Sanitária faz as fiscalizações todos os dias buscando coibir práticas irregulares e desrespeitosas aos decretos e legislação municipal. Com a flexibilização de medidas, embora a situação epidemiológica ainda seja delicada, a tendência é que flagrantes de festas e eventos clandestinos aumentem.

"No fim de semana a demanda é maior, recebemos muitas denúncias. Filtramos as denúncias para poder apurar esses locais", disse Marcelino Xavier.

Festas e eventos estão proibidos em Santarém por força de decreto municipal e também de decisão judicial da 6ª Vara Cível e Empresarial, que determinou a não realização de festas na cidade. A multa para quem realiza chega a R$ 100 mil.
Na festa clandestina, onde havia menores de idade, eram vendidas bebidas alcoólicas — Foto: Vigiância Sanitária de Santarém/Divulgação

Além de ser um desrespeito à atual situação da pandemia no município, que já registrou 911 mortes por Covid-19, sendo 444 apenas em 2021, as festas clandestinas afrontam órgãos de vigilância e segurança pública e são crimes contra a saúde pública.

A própria população pode denunciar eventos e festas clandestinas à Vigilância Sanitária e órgãos de segurança, como Niop, através do 190.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário