Header Ads




Instalação de empresa de reciclagem vai impulsionar piscicultura e empregos em Santarém

Empresa trabalha no processamento de subproduto do peixe. Setor vai fortalecer a cadeia produtiva pesqueira da região.
Crédito: Ascom 

O Grupo BC, empresa do ramo de reciclagem com oito unidades espalhadas por todo Brasil, pretende instalar em Santarém uma unidade que trabalha com o processamento de subprodutos de peixe. Na tarde da última segunda-feira (3), no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (Aces), a entidade apresentou o projeto que se dará através da produção de subprodutos de farinha e óleo de peixe da região, que constituem matéria-prima de alta qualidade para a cadeia produtiva da piscicultura.

Na ocasião estiveram presentes o representante da empresa Marco Rezende; o secretário de Agricultura e Pesca (Semap) Bruno Costa; o secretário de Planejamento, Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Tecnologia (Semdec) João Pingarilho; o secretário de Meio Ambiente (Semma) João Paiva; a secretária de Habitação e Regularização Fundiária (Sehab) Nelcilene Lopes; o diretor de Inovação da Universidade Federal do Oeste do Pará José Roberto Branco Filho; o vereador Júnior Tapajós (PL); o vereador Elielton Lira (Avante), além de técnicos da pesca.
Crédito: Ascom 

De acordo com o representante da entidade, Marco Rezende, a empresa transforma resíduos animais em produtos de nutrição e higiene de limpeza, biodiesel, e Santarém tem uma vocação forte para o pescado, por isso observa que a instalação da unidade é importante para a região.

“Reunimos com os órgãos a fim de apresentar o nosso projeto que pretende trabalhar no processamento de subproduto do peixe. O Grupo está em busca de uma área que possa abrigar o empreendimento, que deverá gerar em torno de cinquenta empregos direto em Santarém”, contou Marco.

Rezende relatou ainda que esta prática é uma forma viável de aproveitar os restos que são consideráveis materiais poluentes e que podem ser utilizados como ingredientes em ração animal.

“Nesse contexto, o setor contribui para a diminuição do impacto ambiental causado pela destinação inadequada de resíduos in natura, evitando dessa forma, a proliferação de doenças, bactérias e vírus”, finalizou o representante.

Para o secretário de Agricultura e Pesca Bruno Costa a iniciativa fortalecerá ainda mais a cadeia produtiva pesqueira na região. “Uma unidade que sem dúvidas trará inúmeros benefícios para os nossos piscicultores da região. Hoje em dia a ração é um dos maiores entraves por ser cara. Tendo essa unidade em nosso município, o setor vai alavancar, já que eles terão aqui o produto para suprir as suas demandas.”

Blogdocarpê com informações Blogdocarpê 

Nenhum comentário