Header Ads




Condenado a 22 anos de prisão em regime fechado assassino confesso de companheira

Pedro Paulo Ramos Menezes não poderá recorrer em liberdade. Sentença saiu no fim da tarde desta quarta-feira (2).
Pedro Paulo e Sara Celione. Ele foi condenado a 22 anos de prisão em regime fechado pela morte da companheira — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Julgado pelo tribunal do júri popular em sessão realizada nesta quarta-feira (2) em Santarém, oeste do Pará, foi condenado a 22 anos de reclusão em regime fechado, sem direito a recorrer em liberdade, Pedro Paulo Ramos Menezes, 42 anos, o assassino confesso de Sara Celione da Silva Menezes, com quem tinha um relacionamento amoroso.

O crime aconteceu no dia 23 de março de 2020. Sara Celione era aguardada no seu local de trabalho, quando começou a correr a notícia de que uma mulher havia sido encontrada morta. O corpo foi encontrado por populares na estrada 5, seminu, no banco de trás do carro.

Pouco tempo depois da polícia ir ao local onde o corpo havia sido abandonado, Pedro Paulo Ramos Menezes foi preso

Pedro Paulo Ramos Menezes, de 41 anos, foi preso pouco tempo depois da polícia ir ao local onde o corpo da vítima foi abandonado. Na delegacia de Belterra ele confessou a autoria do crime e contou que havia estrangulado Sara Celione com um braçadeira de plástico após briga do casal.

Ao delegado William Richer, o assassino confesso disse que durante uma discussão, havia dado um soco na boca de Celione que ameaçou chamar a polícia. Foi então que Pedro Paulo pegou a braçadeira e estrangulou a companheira. E para não levantar suspeita, abandonou o carro com o corpo da vítima na estrada.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário