Header Ads




Idosa de 83 anos recebe alta médica do HCS em clima junino


O mês de junho é, para muitos, um dos meses mais esperados do ano, com as danças animadas, comidas típicas e o clima festivo, que são características fortes desse período. Pensando nessas festividades juninas contagiantes, os colaboradores do Hospital de Campanha de Santarém (HCS) decidiram proporcionar aos pacientes um momento diferente na hora da alta médica. O tradicional corredor humano foi organizado em ritmo dançante em uma área enfeitada com bandeirinhas. A primeira a entrar no "arrasta pé da alta" foi a dona Luzia da Silva, de 83 anos.Ao som da música “Olhinhos de Fogueira -Mastruz Leite” a equipe dançou e os familiares que esperavam a idosa também entraram na brincadeira; teve até coreografia, onde os participantes formaram uma espécie de “Túnel”, que é quando os braços dos pares se unem e formam um arco por onde os “casais” passam até retornarem para os lugares de origem. Essa proposta de alta médica vai acontecer até o final deste mês.

“A alegria de vocês reflete o amor e o carinho que é dado a cada paciente durante o tratamento. Eu gostei muito de sair do Hospital nesse clima, eu sempre gostei de festa junina, foi uma linda surpresa para mim. Gratidão “disse emocionada, a idosa.

Mãe de 11 filhos, viúva há 18 anos, a costureira aposentada, que é do grupo de risco, venceu a luta contra a covid-19 após passar dois dias internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas de Santarém e posteriormente sete dias internada no HCS. A equipe relata o bom humor da dona Luzia. “Ela é sempre sorridente, muito vaidosa, fala muito das plantas, dos filhos e netos e da gata de estimação, a Lu. Ela tem uma alegria contagiante, e a alta não poderia ser diferente’, contou a técnica de enfermagem, Rosélia Costa da Silva.

A idosa já recebeu as duas doses da vacina e relata que os sintomas apareceram como um resfriado forte. “Eu estou bem, foi bem tranquilo, no início eu sentia dor no corpo todo, perdi o paladar. Então achei que era gripe, mas para a minha surpresa era a doença, os médicos decidiram me internar e eu concordei, apesar de não ter sentindo muita falta de ar’, confessou.

Segundo dona Luzia, a rotina na casa onde mora é bem ativa, o que inclui acordar cedo, limpar a casa, cuidar das plantas e da gatinha de estimação, Lu, que para ela é uma fiel companheira.

“Moro sozinha e minha casa está sempre arrumada, recebendo visitas constantes dos meus filhos. Gosto de receber as amigas para tardes agradáveis e onde fazemos crochê para manter a mente ativa”, disse animada.

Segundo o médico de plantão, Tardelio Torquato, a paciente, que é diabética e hipertensa, teve 50% do pulmão comprometido em decorrência da covid-19. ” Ela teve uma boa evolução e hoje está retornando para o convívio familiar”, explicou.

Sobre a Unidade

O HCS é fruto de parceria entre a Prefeitura de Santarém e Governo do Estado e é gerenciado pelo Instituto Social Mais Saúde. Desde a data de abertura, 19 de fevereiro, 488 pacientes receberam alta médica da Unidade.

Ascom do HCS

Nenhum comentário