Header Ads




Abertas inscrições para nova fase do Fundo Esperança para cooperativas e micro e pequenas empresas

Primeira fase do financiamento beneficiou mais de 47 mil empreendedores paraenses com um total de R$ 135 milhões.
Micro e pequenas empresas e cooperativas devem se cadastrar para ter acesso a recursos do Fundo Esperança — Foto: Reprodução/G1

Começa nesta sexta-feira (13) o período de inscrições à nova fase do Fundo Esperança 2021. Desta vez, o financiamento atenderá a micro e pequenas empresas do setor de transformação e cooperativas de trabalho, transporte e agricultura familiar.

As inscrições podem ser realizadas no site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Estado do Pará (Sedeme) e no portal do Banco do Estado do Pará (Banpará). A proposta do programa é proporcionar uma cota dos recursos, do fundo, a empreendedores das doze regiões de integração do estado.

“O Pará recebeu uma injeção de 500 milhões de reais direcionados pelo Governador Helder Barbalho para subsídio de projetos econômicos que envolveram desde auxílios a trabalhadores autônomos em municípios afetados com as restrições e lockdown a até financiamento e empréstimos por meio do Banco do Estado do Pará (Banpará) para estabelecimentos comerciais de diversos setores", afirmou o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), José Fernando Gomes Júnior.

De acordo com a coordenadora dos programas econômicos na Sedeme, Raquel Albuquerque, o Governo do Pará busca alavancar o setor produtivo durante essa nova fase de empréstimos.

“Nós analisamos como foi distribuído o Fundo Esperança na primeira fase e observamos que o setor da indústria da transformação precisa também deste financiamento, e como é um setor estratégico, nós avaliamos priorizá-lo nesta etapa. As cooperativas, também, são prioridade nesta etapa”, explicou.

Durante a primeira fase do Fundo Esperança 2021, o Governo do Pará disponibilizou, de março a junho, R$ 135 milhões para cerca de 47 mil empreendedores paraenses. Esses beneficiários não poderão ser contemplados nesta segunda fase.

Limites de crédito

O limite do valor do financiamento para microempresas é de, até, R$ 10 mil, e de R$ 15 mil para empresas de pequeno porte e cooperativas de trabalho, agricultura familiar e transporte. “É necessário que o CNPJ dessas entidades empresariais esteja ativo na Receita Federal e as empresas precisam ter sido constituídas até o dia 4 de março de 2021”, destaca a coordenadora Raquel Albuquerque.

Os empreendedores que tiveram suas propostas aprovadas poderão comparecer em qualquer agência do Banpará portando a documentação comprobatória para a contratação do financiamento conforme calendário estabelecido pelo mês de constituição do CNPJ.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário