Header Ads




Comissão Especial da Câmara rejeita PEC do voto impresso; plenário vai analisar parecer


Crédito: Luis Macedo/Agência Câmara

Na noite desta quinta-feira, 5, deputados que analisam a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso rejeitaram, por 23 votos a 11, o parecer favorável ao tema elaborado pelo deputado Filipe Barros (PSL-PR).

Apesar de ter sido rejeitada, a proposta seguirá para análise do plenário da Câmara. Uma vez que as comissões especiais têm caráter opinativo e não conclusivo, a palavra final fica à cargo do plenário da Casa.

O novo relator da proposta é o deputado Junior Mano (PL-CE) e, com o parecer rejeitado, cabe a ele a missão de elaborar um parecer pela rejeição do texto de forma a conseguir o apoio da maioria do colegiado. E esse texto será então enviado para uma votação em plenário.

A Proposta de Emenda à Constituição da deputada Bia Kicis (PSL-DF), prevê a impressão de votos nas eleições, referendos e plebiscitos. A impressão do voto é uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Já o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), defende a manutenção das urnas eletrônicas, mas defende a implantação de mais uma forma de auditagem, afim de evitar contestações da população.

Com informações do G1

Nenhum comentário