Header Ads




TCE proíbe empresa de alimentos de fechar contratos com o Governo do Pará

Empresa já havia sido considerada inidônea no DF e é suspeita de diversas irregularidades
Crédito: Facebook/TCE

Na última quinta-feira, 12, o Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE) decidiu, por unanimidade, condenar a empresa Vogue – Alimentação e Nutrição LTDA, a pena de inidoneidade. Com a decisão, a empresa está proibida de contratar com o Estado do Pará, pois o órgão identificou graves irregularidades que estavam sendo praticadas pela empresa com o intuito de fraudar os cofres públicos.

Após a decisão do TCE, o conselheiro Cipriano Sabino também mandou notificar o titular da Secretaria de Administração Penitenciária do Pará (Seap), Jarbas Vasconcelos, para explicar ao Tribunal, dentro do prazo de 15 dias, porquê não foi cumprida a decisão liminar da Corte de Contas, que proibia a assinatura de contrato com a empresa.

A Vogue atuava dentro de um grupo econômico que possui outras empresas, entre elas a Cial, que atuava dentro do mesmo ramo alimentício. Porém, foi condenada, em 2019, como inidônea, pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Mesmo alertada, a secretaria ignorou o fato e possibilitou que a Vogue, que integrava o grupo, passasse a fazer parte do rol de empresas contratadas pelo Estado.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário