Header Ads




Justiça nega pedido de prisão e marca para dezembro audiência de jovem que matou namorado em Santarém

De acordo com a juíza Carolina Cerqueira Maia, as provas apresentadas após as últimas diligências não foram acompanhadas de fatos novos.
Na primeira foto, Matteo com Raquel Travassos na comemoração do aniversário dele; na segunda, Raquel — Foto: Reprodução/Facebook

O pedido de prisão preventiva feito pela Promotoria de Santarém, no oeste do Pará, contra Raquel Silva Travassos, 21 anos, acusada de matar o namorado Matteo Lima dos Santos, 25 anos, em 21 de junho deste ano, em um apartamento no bairro Caranazal, foi negado pela Justiça, que marcou para 6 de dezembro a audiência de instrução e julgamento.

De acordo com despacho da juíza Carolina Cerqueira Maia, que responde interinamente pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Santarém, o pedido foi indeferido por ausência de fatos novos nos autos. (...) "as novas provas trazidas aos autos detalham circunstâncias de fatos já relatados anteriormente no processo, de modo que, não havendo nenhum fato novo, a referida decisão proferida pelo juízo titular não deve ser modificada, inclusive porque o Ministério Público, mesmo ciente da decisão revocatória da prisão preventiva de outrora, não se insurgiu pelas vias recusais adequadas".

A decisão a qual a juíza Carolina Maia se refere, é de 14 de julho deste ano, quando juiz Gabriel Veloso, titular da 3ª Vara Criminal, concedeu liberdade provisória à Raquel Travassos que estava presa desde o dia do crime. O juiz decidiu pela revogação da prisão preventiva após o Ministério Público pedir a devolução do inquérito à polícia para realização de novas diligências, sem se manifestar pela manutenção da prisão de Raquel.

A liberdade provisória de Raquel Travassos está condicionada ao cumprimento de uma série de medidas cautelares.

Sobre a liberdade de Raquel, a juíza destacou que "apesar da soltura da acusada há quase dois meses, mediante aplicação de medidas cautelares diversas da prisão, não há qualquer relato de descumprimento das condições impostas, tampouco da ocorrência de tentativa de fuga, ameaça a testemunhas ou qualquer outro fato capaz de ensejar a mudança da condição de liberdade da acusada".

O crime

O jovem Matteo Santos de Lima, 25 anos, foi morto com três tiros de pistola .40 no fim da manhã do dia 21 de junho, no apartamento onde morava nos altos de um prédio comercial na avenida Cuiabá, bairro Caranazal. Os tiros foram disparados a curta distância pela namorada de Matteo, identificada como Raquel da Silva Travassos, 21 anos.

A motivação do crime teria sido a não aceitação por parte de Raquel do fim do relacionamento. Matteo estava com viagem marcada para São Paulo, onde realizaria trabalhos como ilustrador.

A arma usada no crime pertence ao pai de Raquel, um policial militar da reserva, e foi levada pela jovem sem que ninguém da família soubesse.

Raquel foi presa em flagrante no local do crime após vizinhos de Matteo acionarem a polícia.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário