Header Ads




Saberes e sabores fortalecem cardápio da alimentação escolar na rede municipal de ensino de Santarém

A Semed utiliza a alimentação como ferramenta pedagógica
De acordo com pesquisa feita pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) daqui a uma década o Brasil vai ter uma estimativa de 11,3 milhões de crianças obesas, uma doença que deve afetar todo o país. Ciente desses dados, a Prefeitura de Santarém tem se preocupado em proporcionar uma alimentação saudável e adequada aos alunos da rede municipal de ensino.

Para isso, o Núcleo de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Educação (Semed) sob responsabilidade técnica da nutricionista Ana Paula Almeida, tem seguido as orientações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) quanto ao emprego da alimentação, compreendendo o uso de alimentos variados, seguros, que respeitem a cultura, as tradições e os hábitos alimentares saudáveis, atendendo as necessidades nutricionais em conformidade com a faixa etária e o estado de saúde.

Desde 2020 e de forma inédita, a Prefeitura incorporou os gêneros alimentícios produzidos em âmbito local pela agricultura familiar e pelos empreendedores familiares rurais ao cardápio das crianças. Desta forma atende ao que preconiza a Resolução N° 6 de 08 de maio de 2020, que destaca: “O cardápio da alimentação escolar é um instrumento que visa assegurar a oferta de uma alimentação saudável e adequada, que garanta o atendimento das necessidades nutricionais dos alunos durante o período letivo e atue como um elemento pedagógico, caracterizando uma importante ação de educação alimentar e nutricional”.

Para o retorno às aulas presenciais do segundo semestre de 2021, a Semed elaborou um planejamento de compras e distribuição da Alimentação Escolar pautado nessas orientações.

A coordenadora do NAE, Vanda Maia, explica que a partir das novas recomendações do PNAE as escolas vão usar o alimento e a alimentação como ferramenta pedagógica para os alunos.

“Com todas as mudanças na resolução número 6, mas que somente com retorno presencial dos nossos alunos foi possível aplicar, nós temos o consumo restrito de vários alimentos, então, a partir de agora a Semed vai intensificar as ações de educação alimentar nutricional utilizando o alimento e a alimentação como ferramenta pedagógica objetivando esclarecer, orientar os nossos alunos da importância de um alimento mais saudável com base nos produtos da agricultura familiar”, informou a coordenadora do NAE.
Legenda da foto: Alunos recebem refeição baseada em alimentos da agricultura familiar como frutas, verduras e legumes

Ainda conforme Vanda Maia, além de fortalecer a economia do município a Semed também atende a uma das diretrizes do programa do PNAE com relação ao consumo da alimentação produzido em âmbito local com produtos frescos vindos diretamente da área de produção sendo considerado um produto in natura e com qualidade, implementando assim a agricultura familiar no cardápio da alimentação escolar.

De acordo com a nutricionista da Semed, Ana Paula Almeida, atualmente os alunos recebem uma refeição nas escolas baseada em gêneros alimentícios da agricultura familiar que abrange frutas, verduras e legumes.

“Isso trás pra eles um aporte calórico maior, melhor e mais saudável e a nossa preocupação enquanto nutricionista é quanto a execução tudo aquilo que planejamos em parceria com a equipe do NAE e demais setores envolvidos”, disse Ana Paula.

Por conta do período de vazante dos rios a Semed inicia durante esta semana a distribuição de parte dos alimentos industrializados para a região de rios. Na zona urbana a entrega será retomada com temperos como alho e óleo. Por conta das novas mudanças os alimentos industrializados estarão em menor quantidade.

As proteínas como a carne moída e peito de frango serão entregues diretamente pelos fornecedores nas escolas bem como parte da agricultura familiar que continua sendo entregue pelas cooperativas uma vez que as mesmas ainda têm contrato vigente com a Semed.

Kits já entregues pela Prefeitura

A exemplo de agosto, no mês de setembro a Semed inicia a distribuição de alimentos para mais de 64 mil alunos da rede municipal e estadual de ensino que estão em atividade presencial e que serão contemplados pelo setor da alimentação escolar.

O NAE é responsável pela aquisição logística, distribuição e monitoramento da alimentação escolar de 89 mil alunos nas duas redes de ensino.

Com relação aos alunos que optaram pelo ensino remoto, nos próximos dias a Semed, por meio do NAE, fará o planejamento de entrega de kits para essa modalidade em que os pais optaram pelo ensino não presencial.

Portal do Carpê com informações Agência Santarém 

Nenhum comentário