Header Ads




Sobe para dez o número de casos suspeitos da 'Doença da Urina Preta' no Pará


Crédito: Reprodução / Agência Pará

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) informou nesta quarta-feira, 22, o aumento para dez casos suspeitos da síndrome de Haff, conhecida como “Doença da Urina Preta” no Pará. A nova notificação foi em Santarém que passou a ter cinco casos em análises. Belém conta com três casos suspeitos, um Trairão e Almeirim. Os exames sanguíneos e de urina dos casos suspeitos foram encaminhados, por meio do Laboratório Central do Estado do Pará (Lacen), para laboratório de referência e não há ainda previsão de resultado. Até a manhã dessa terça-feira, 21, o estado do Pará contabilizava nove casos suspeitos da doença.

Além disso, peixeiros da feira do Guamá fecharam o entorno em protesto contra Prefeitura de Belém na segunda-feira, 20. Os comerciantes dizem que a Prefeitura não prestou auxílio com informações sobre quais peixes eram responsáveis pela disseminação nas suspeitas de casos da síndrome de Haff e que, em consequência disso, gerou diminuição na venda do produto.

Placas com os dizeres ‘O mercado está falido’ e ‘Greve peixeiros’ foram espalhadas em veículos que impediam a travessia de automóveis. Além de terem assado mais 100 quilos de peixe e distribuído a população.

Nenhum comentário