Header Ads




Cesta básica para uma família padrão paraense custa mais de R$ 1500, aponta Dieese


Crédito: Geraldo Bubniak/Agência Brasil

O preço da cesta básica vai ficar mais alto a partir desta sexta-feira, 8, pelo oitavo mês consecutivo. Segundo o balanço feito pelo Dieese, no mês passado, o custo da alimentação básica dos paraenses em Belém Capital apresentou um reajuste acumulado de 15,97%, percentual bem superior a inflação estimada em torno de 10,00% (INPC/IBGE) para o mesmo período.

Segundo a pesquisa, nos últimos 12 meses, produtos da Cesta Básica dos paraenses apresentaram aumentos de preços, com destaque para o Óleo de soja (cozinha) com alta acumulada de 51,85%, Café com 45,32%; Açúcar com 31,40%; Carne Bovina 23,12%; Arroz com alta de 22,87%; Manteiga com 17,15%; Tomate com 17,01%; Banana com 11,08%; Feijão com 10,68%; Pão com alta de 7,04%; Farinha de Mandioca com alta de 3,60% e o Leite com alta de 2,19%.

Vale lembrar que essa pesquisa mostra que o ideal para o custo da Cesta Básica para uma família padrão paraense, composta de dois adultos e duas crianças, ficou em R$ 1.597,68 sendo necessários, portanto aproximadamente 1,45 salários mínimos (baseado no valor do Salário Mínimo atual de R$ 1.100,00 em vigor desde o início do ano, para garantir as mínimas necessidades do trabalhador e sua família, somente com alimentação.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário