Header Ads




Pane no Facebook, Instagram e Twitter: saiba o que ainda falta esclarecer sobre a falha global


Crédito: Reprodução/Pixabay

Após uma pane que durou mais de seis horas, os aplicativos Facebook, Instagram e Whatsapp voltaram a funcionar de forma gradativa em todo o mundo a partir do início da noite da última segunda-feira, 4. Na ocaisão, Mark Zuckerberg, dono das redes sociais chegou a se desculpar pela pane, que só foi resolvida após uma equipe do Facebook ir pessoalmente à sede da empresa, na cidade de Santa Clara, no estado norte-americano da Califórnia, para reiniciar manualmente os servidores dos sites.

No entanto, embora a empresa tenha assumido que o problema foi global e que ainda investiga o que causou a falha, inicialmente considerada um problema de rede, curiosidade dos usuários só cresceu sobre o tema. Esta não é a primeira vez que os três aplicativos apresentam instabilidade conjunta: em junho de 2020, o mesmo aconteceu, mas durou cerca de duas horas e meia. Na época, o Facebook afirmou que a falha havia sido causada por um ajuste de configuração.

Além disso, é necessário relembrar que outras falhas já ocorreram em períodos um pouco mais distantes: como em 2008, onde o Facebook ficou fora do ar por quase um dia inteiro e em 2019, onde outra falha deixou o sistema da rede social instável por mais de 14 horas.

O domínio 'facebook.com' entrou a venda?

Embora no Twitter alguns usuários tenham afirmado que a falha teria feito o endereço "facebook.com" ficar disponível para venda em sites de registros de domínio, a empresa ainda é a proprietária desse endereço pelo menos até o fim da década. De acordo com o site "Who.is", que indica os donos de domínio, o Facebook permanece com o endereço até 29 de março de 2030. Já os domínios "whatsapp.com" e "instagram.com" permanecem com a empresa até, pelo menos, 4 de junho de 2030 e 4 de setembro de 2030, respectivamente.

Outros sites realmente caíram?

Usuários também citaram que o aplicativo de mensagens Telegram também teve falhas, assim como TikTok e Twitter, intensamente usados após a queda dos aplicativos de Mark Zuckerberg, Usuários disseram que tiveram dificuldades para envio de mensagens no aplicativo.

De acordo com o Downdetector, diversos serviços tiveram falhas como WhatsApp, Facebook, Instagram, Telegram, Twitter, Google, Whatsapp Business, Twitter, Microsoft Teams, TikTok, Gmail, Youtube, Facebook Messenger, Google Meet, Zoom, Spotify, Google Play, Amazon, Outlook, Discord, SnapChat, NuBank, Caixa, Bradesco e Itaú.

As operadoras de telefonia tem algo a ver?

Até o momento, não há informações de que as falhas estejam relacionadas a instabilidade de operadoras, embora as reclamações sobre telefonia e internet também tenham aumentado na última segunda-feira. De acordo com o Downdetector, houve pico de reclamações para operadoras como Claro, Vivo, TIM e Oi! no Brasil. Já nos Estados Unidos, houve queixas para os serviços Amazon Web Services, Google, T-Mobile, e AT&T.

Com informações do G1

Nenhum comentário