Header Ads




Pará é responsável por 39% do desmatamento na Amazônia


Crédito: Reprodução/Victor Moriyama/Amazônia em Chamas/ Greenpeace

Um estudo feito pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) constatou há cinco meses consecutivos no topo do ranking dos estados que mais desmataram na Amazônia, o Pará foi responsável por 39% da destruição na região em setembro com 474 km². Essa área corresponde a quase metade do território de Belém.

Em relação às áreas protegidas, seis das 10 terras indígenas mais afetadas pelo desmatamento em setembro estão em solo paraense. Já na lista das 10 unidades de conservação mais atingidas, metade fica no Pará. “Entre os municípios, os quatro paraenses que ficaram no ranking dos 10 que mais desmataram na Amazônia, Portel, Pacajá, São Félix do Xingu e Itaituba, concentraram 35% da destruição da floresta no estado”, destaca o pesquisador Antônio Fonseca.
O ritmo do desmatamento segue acelerado na Amazônia, que perdeu diariamente uma área de floresta maior do que 4 mil campos de futebol apenas em setembro. Em todo o mês, foram devastados 1.224 km², o que corresponde ao tamanho da cidade do Rio de Janeiro e é a pior marca para setembro em 10 anos. Os dados são do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), que monitora a floresta por meio de imagens de satélites.

Esse foi o sexto mês de 2021 em que a Amazônia teve a maior área destruída na década: março, abril, maio, julho e agosto também registraram o pior desmatamento desde 2012. Com isso, o acumulado de janeiro a setembro deste ano chegou a 8.939 km², 39% a mais do que no mesmo período em 2020 e o pior índice em 10 anos.

Com informações do Imazon.

Nenhum comentário