Header Ads




Temporal destelha casas nos bairros Nova Vitória e Uruará, em Santarém; defesa civil é acionada

Agentes da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil estiveram nos dois locais para levantamento de danos.
Casa na rua Maracanãzinho teve telhado parcialmente destruído pelo temporal — Foto: Comdec/Divulgação

A madrugada desta sexta-feira (22) foi de prejuízos para duas famílias que tiveram suas casas destelhadas e invadidas pela água da forte forte que caiu no município de Santarém, oeste do Pará.

No bairro Nova Vitória, na grande área do Maracanã, uma residência na Rua Maracanãzinho teve grande parte do telhado arrancado pelos fortes ventos. Do outro lado da cidade, no bairro Uruará, uma residência na Rua Felipe Camarão também teve parte do telhado destruído pela ventania.
Um dos quartos da casa foi totalmente destelhado durante o temporal — Foto: Comdec/Divulgação

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) foi acionada e enviou agentes nos dois endereços para levantamento dos prejuízos. A destruição dos telhados foi registrada em fotos pela Defesa Civil que está avaliando a situação para tomar as providências necessárias em apoio às famílias afetadas.

"A defesa civil está levantando a situação e fazendo os procedimentos necessários em relação ao destalhamento. Na estrada de Alter do Chão houve queda de castanheira, provavelmente atingida por raio, obstruindo a via. O Corpo de Bombeiros foi para o local cuidar dessa situação", informou coordenador da Defesa Civil em exercício, Arilson Miranda.

Casa na rua Felipe Camarão, no bairro Uruará também teve parte do telhado destruído pelo temporal — Foto: Comdec/Divulgação


Alguns cuidados devem ser tomados pela população em razão de um alerta emitido pelo Instituto de Meteorologia. "Nossa orientação é para que as pessoas providenciem podas de árvores, reforcem a estrutura dos telhados e melhorem seus abrigos, porque estamos enfrentando uma frente fria praticamente no país todo, e o Instituto de Meteorologia emitiu alerta laranja com situações de perigo, mais para o sul, mas que está afetando aqui o Norte também com chuvas e ventos fortes", ressaltou Arilson Miranda.

*Colaborou Ayla Tapajós, da Tv Tapajós

Nenhum comentário