Header Ads




Tapajós: Helder critica projeto de novo plebiscito e diz que Pará está ‘mais unido que nunca’

Governador afirmou ter solicitado ao senador Jader Barbalho que pedisse vistas do projeto em tramitação no Senado, durante sessão da Comissão de Justiça
"É possível governar para todos, e fazer um Pará unido", afirmou Helder Barbalho (Reprodução / Twitter)

O governador do Pará, Helder Barbalho, se manifestou a respeito do Projeto de Decreto Legislativo nº 508/2019, em tramitação no Senado, que convoca plebiscito sobre a criação do Estado de Tapajós. "Estamos presente em todas as regiões levando desenvolvimento e qualidade de vida e mostrando que é possível governar para todos. Hoje, o Senado vai discutir uma nova divisão do Pará, um projeto que não cabe mais ao nosso estado, que está mais unido que nunca", escreveu nas redes sociais, onde publicou um vídeo feito momentos antes de embarcar. Na gravação, ele falou sobre investimentos feitos em municípios que podem se separar do Pará, caso a proposta siga adiante.

“Nesse momento estamos saindo de Belém para inaugurar obras na região Oeste do Estado, estrada em Prainha e ligação de Alenquer com a PA 254. Investimentos importantes de mais de R$ 30 milhões que se somam a um conjunto de obras e investimento que estamos fazendo em toda a região”, afirmou o governador.

Como exemplo, ele citou que, historicamente, tinham sido pavimentados 88 quilômetros naquela região. Porém, na atual gestão, em menos de três anos, já são quase 300 quilômetros de estradas, o que, para Helder, demonstra a presença cada vez maior do governo nesses municípios.

“Eu tenho que vir aqui pra dizer que será discutido o projeto para fazer novamente um plebiscito discutindo a divisão do Estado, para criação do Tapajós. Desde que tomei posse, fiz um gesto de que nós governaríamos por todo o Pará. Fiz posse em Belém, fiz em Santarém, para demonstrar o gesto com a região Oeste, e fiz com Marabá, para a região Sul e Sudeste. Tenho feito nesses dois anos e onze meses uma rotina quase diária de visitar todos os municípios, todas as regiões, de fazer com que o Governo esteja presente para demonstrar que não precisa dividir, é possível governar para todos, e fazer um Pará unido”, enfatizou.

Em seguida, o governador afirmou que entrou em contato com o senador Jader Barbalho, que participava da discussão da matéria na Comissão de Justiça do Senado. “Para que ele possa como membro da Comissão pedir vistas ao projeto, que é absolutamente inadequado, extemporâneo. Se no passado havia o sentimento de separar porque não eram vistos, não eram enxergados, ficou pra trás. O sentimento agora é outro, de um Pará forte, unido, e da demonstração de que todos nós somos irmãos, que somos tratados de maneira igual, que não é possível separar, que é possível estarmos todos unidos”, afirmou o governador.

O pedido de vistas do projeto na Comissão de Justiça foi feito por Jader Barbalho (MDB/PA) e intermediado por Paulo Rocha (PT/PA) e Eduardo Braga (MDB/AM). Ao ser chamado para falar sobre o tema, Jader teve um problema técnico com o microfone e não conseguiu se manifestar. De acordo com Rocha e Braga, ele ligou solicitando que fosse feito o pedido de vistas para que pudesse participar da discussão na próxima sessão.

“No papel de líder, recebi um telefone de Jader Barbalho, representante do estado do Pará, e ele pediu escusas inclusive a todos, dizendo que não é contra a matéria, quer apenas se aprofundar em relação ao relatório e pediu que nós apresentássemos em nome dele um pedido de vistas coletivo, a pedido do MDB e PT”, declarou Eduardo Braga.

Foi estabelecido um prazo de cinco dias e a expectativa é que a matéria retorne à pauta na próxima semana.

Fonte Oliberal

Um comentário:

  1. Sou de acordo na criação do Estado do Tapajós. Esse pedido de visto, só vem demonstrar o medo de perderem a arrecadação de 1,5 bilhões de reais.

    ResponderExcluir